Serviços

Confira algumas atividades mais comuns que trabalhamos no dia a dia.

 


Alinhamento é o ajuste da suspensão em determinados valores que garantem a segurança e a estabilidade do veículo. Ao serem construídos, os veículos têm as rodas colocadas na posição correta de alinhamento, respeitando a máxima eficiência de rolamento, dirigibilidade e esterção.


Por isso, qualquer mudança nesses valores, motivada por impactos como buracos, guias, lombadas, entre outros, acarreta o desalinhamento das rodas e outras irregularidades mecânicas.




Quando deve ser feito o alinhamento?


• Ao ser efetuada a troca de pneus;


• Sempre que os pneus apresentarem desgastes irregulares;


• Após fortes impactos em buracos ou obstáculos;


• Se o veículo apresentar tendências à deriva ou instabilidade;


• Ao serem substituídos os componentes da suspensão;


• A cada 10 mil quilômetros rodados.


Manutenção e troca correta dos amortecedores garantem estabilidade, conforto e, principalmente, segurança. Quando você precisar avaliar o conjunto de suspensão passe na Accorsi. Por meio de nossa revisão interativa, você avalia a diferença entre um amortecedor novo e um usado. Tenha certeza que só o necessário será trocado.


O objetivo do balanceamento das rodas, como próprio nome diz, é balancear as massas do conjunto roda e pneu que, por algum motivo, podem estar em desequilíbrio.


O primeiro sinal de que a roda está desbalanceada é uma vibração sentida no volante, quando a roda com problemas está no eixo dianteiro, ou no assoalho, no caso do eixo traseiro.


Além do desconforto, porque o pneu literalmente pula como se fosse uma bola de basquete, essa vibração compromete a estabilidade e provoca desgaste irregular dos pneus, diminuindo a vida útil dos componentes da suspensão, como amortecedores, buchas e borrachas.


O sistema de freio requer atenção diferenciada, uma vez que é uma das peças fundamentais para manter a segurança do seu carro. Um método de economizar é checar periodicamente o estado das pastilhas de freio, já que seu desgaste excessivo, além de comprometer a dirigibilidade, também causa a necessidade de troca do disco de freio. Garanta sua tranquilidade. A Accorsi está sempre pronta para atendê-lo. Faremos uma revisão interativa do sistema de freio e a troca será recomendada somente se necessário.


Suspensão é um conjunto de peças que adequa a transmissão de energia da excitação de base (uma lombada, por exemplo) e a capacidade de aderência do veículo ao solo. É feito por um conjunto de mola e amortecedor. O conjunto suspensão pode ser considerado como um filtro mecânico, pois pode permitir ou rejeitar faixas de freqüências do espectro da excitação do solo. Por isso, carros fora de estrada e urbanos possuem características díspares quanto ao desempenho. É pertinente ressaltar que o primeiro, em geral, possui exigências maiores quanto às solicitações mecânicas, tornando o projeto de suspensão mais restritivo. Há molas de vários tipos: de feixe e a ar, que são utilizadas geralmente em caminhões; mola em espiral, usada tanto na suspensão dianteira como traseira; e mista - espiral na frente e feixe atrás. E ainda o tipo de torção, constituído por uma barra de torção ou um feixe de lâminas, que absorvem os impactos deformando-se. Estas barras de torção são encontradas na suspensão traseira dos VW Fusca e VW Kombi, entre outros veículos.


A tecnologia implantada no desenvolvimento de um pneu provavelmente será comprometida se ele não for calibrado corretamente. Se a pressão não estiver adequada, a segurança é comprometida, pois a estabilidade diminui e o condutor perde a capacidade de manejo, além de o carro consumir mais combustível.


• A recomendação dos especialistas é que seja feita a calibragem de 15 em 15 dias, inclusive no estepe.


• Calibre o pneu quando estiver frio, pois é muito importante que a pressão fique certa, outras coisas que alteram a pressão são furos, pregos, válvulas que não funcionam direito, rodas amassadas entre outros fatores.


• O excesso de pressão também é prejudicial, pois nesse caso o pneu tem contato com o solo apenas por meio da parte central da banda de rodagem, se desgastando com muito mais rapidez e o carro fica com maiores distâncias de frenagem.


• Fazendo o rodízio dos pneus, aumenta sua vida útil, a operação deve ser feita a cada 10 mil quilômetros e os pneus devem ser calibrados logo após mudá-los de posição.


• O alinhamento também é recomendado, aproveite e já verifique a cambagem (ângulo de inclinação das rodas). Essa é uma oportunidade também de verificar se existe furos ou cortes, examine a cada três meses o estado dos pneus e se houver um desgaste irregular pode indicar necessidade de alinhamento ou calibragem.


• Na troca de pneus por novos, em casos de carros com tração dianteira, coloque os pneus novos a trás, pois a parte de trás do carro precisa de mais aderência já que não conta com a força matriz. Apesar de ser mais econômico trocar parcialmente os pneus, o certo é trocar todos os pneus antigos por novos ao mesmo tempo, pois ao longo da vida eles ficam com a mesma concentração de desgaste e o comportamento é similar.